WEB RÁDIO PRIMEIRO AMOR

(21) 97375-0526

 
BISPO EDIR MACEDO E ACUSADO DE USAR DINHEIRO DA IURD PARA BANCAR LUXO!

O bispo Edir Macedo, líder da Igreja Universal do Reino de Deus, teria gasto dinheiro da igreja, recolhido em Portugal, em bens pessoais como joias. Segundo informações seriam objetos de luxo, roupas caras. Além de bancar as despesas do seu apartamento em Miami, nos Estados Unidos.

A denúncia contra o bispo Edir Macedo foi feita pela TVI (Televisão Independente), rede televisiva privada portuguesa. A matéria contra o fundador da Igreja Universal foi veiculada no dia 5 de fevereiro de 2019.

Segundo a reportagem, “o esquema era feito através de contas bancárias de Portugal. Segundo a TVI a IURD depositou mais de um milhão de euros em salários e falsas gratificações a altos bispos de Portugal. A matéria afirmou que depois o dinheiro era gasto pela família Macedo”.

A reportagem investigativa é assinada por Alexandra Borges e Judite França.

Estes são os mesmos jornalistas que em dezembro de 2017, veicularam, também na TVI, 10 episódios de um documentário. Intitulado “O Segredo dos Deuses ” revelava “uma rede de adoções ilegais de crianças portuguesas. Posteriormente levadas para o estrangeiro por bispos da IURD”, conforme site da emissora.

Nesta matéria sobre “dinheiro desviado da igreja”, existe ainda uma abordagem tributária. A jornalista Alexandra Borges diz que em todos os anos, a Igreja Universal declara receber “30 a 40 milhões de euros”. No ano de 2017, a IURD ganhou “42 milhões de euros livres de impostos. E feitas as contas o Estado Português ainda lhe devolveu 39 mil euros.”

Até 2013, a IURD teria depositado mais de um milhão de euros em salários e falsas gratificações. Desse montante, Edir Macedo e sua mulher, Esther, usavam cartões de crédito dessa conta para gastar o dinheiro. Seria para uso pessoal. 

Segundo a TVI e o ex-bispo da IURD no Brasil e em Portugal, Alfredo Paulo, hoje refugiado na Suíça, os documentos foram entregues à Procuradoria Geral da República [a PGR portuguesa] e, “o Ministério Público já está investigando este desvio de dinheiro das ofertas dos membros da Igreja Universal em Portugal”.

Em Portugal, a IURD declarou em 2017, ganhos de 42 milhões de euros por ano. Estes livres de impostos, além de ter direito a benefícios fiscais. Ocorre que em 2020, a IURD completará 30 anos em Portugal e, pela legislação lusitana, a igreja ganha direitos inerentes ao status de “igreja radicada em Portugal”.

Se condenada, a Igreja pode perder os benefícios fiscais.

 

"

Agora na Rádio


Enquete
Qual seu conceito para nossa programacao?
Excelente
Boa
Regular
Ruim
Nao sei dizer
Ver resultados

As mais pedidas
0
Testeee
testeee
1
Musica
Artista
2
Musica
Artista
3
Musica
Artista
4
Musica
Artista
5
Musica
Artista

Estatísticas
Hoje: 16
Esta Semana: 107
Este Mês: 228
Total de Acessos: 4669
Publicidade
Midia
Midia
Midia
 
 
  Modelo 01 - Todos os Direitos Reservados   Logo da Empresa